SÃO LUÍS – Há seis anos, a Feirinha São Luís vem se consolidando como a mais completa opção dominical de diversão, shows e compras com o sotaque ludovicense.

Neste domingo (10), a programação da Feirinha São Luís traz como destaque nos dois palcos, o som que dá o título de Jamaica Brasileira para São Luís: o reggae. Mas tem som para outras vertentes também.

Na praça João Lisboa, das 11h às 15h, é o DJ Arsênio Filho quem recebe as bandas no palco e toca seu setlist especial nos intervalos das atrações.

A primeira banda a se apresentar, das 11h às 12h30 é a Banda Soul Reggae, em seguida, das 13h às 15h tem Pagode do Ivan.

No palco da praça Benedito Leite, a programação começa com aquele aulão de reggae com quem entende. Das 11h às 12h30, o grupo GDAM Reggae, apresenta o Projeto Chama Pra Dançar. É a oportunidade para aprender o ritmo e honrar o título de Capital Brasileira do Reggae.
Na sequência, das 13h às 15h tem Samba de Mina. Um grupo de samba formado por mulheres que tem no repertório o sabor da cultura maranhense e a essência africanizada.

A FEIRINHA
Os Espaços da Feirinha São Luís, pensados em levar o melhor da cultura, arte, artesanato e gastronomia, ocupam as praças Benedito Leite e João Lisboa, e as ruas da Palma, Nazaré, Egito e Sol.

Para quem quer conhecer o trabalho dos artistas locais nas artes visuais, a Galeria Trapiche, no coreto da Benedito Leite, mantem uma exposição com curadoria do diretor da Galeria, Uimar Junior. Além da exposição, mantém um calendário de eventos, tais como lançamentos de livros e performances e a presença dos quadrinistas maranhenses Iramir Araujo e Wagner Elias no local.

A Feirinha é um importante espaço de fortalecimento da economia e turismo, recebe aproximadamente 10 mil visitantes por edição. Todo domingo tem a parceria importantes como as secretarias de Saúde, Turismo, Trânsito, Guarda Municipal, Blitz Urbana, BPTUR, Bombeiros Civis.

By

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *